Botão entrar
Fundo ViaInvest
FIDC Multiplik – NP

Assinatura Digital
23/01/2014 ver notícia

De acordo com a Instrução 531 da CVM, TODOS os clientes deverão assinar seus documentos digitalmente

Caso não tenha o seu Certificado, providencie o mais breve possível!

http://serasa.certificadodigital.com.br/produtos/e-cpf/

http://www.certisign.com.br/certificado-digital/para-voce/ecpf


23/01/2014

SOULPAY
16/06/2017 ver notícia

Você já conhece a SOULPAY?
Melhor solução de pagamento para seu negócio.

Peça a sua:
http://www.soulpay.com.br/



16/06/2017

Boletim Macroeconômico - Julho
19/05/2017 ver notícia

Acompanhe mensalmente nosso boletim Macroeconômico.

indicadores-20072017.pdf 

19/05/2017

O que são as fintechs subadquirentes? – Por Luiz Carlos Casante
12/01/2017 ver notícia

Os meios eletrônicos de pagamento vieram para ficar e vão avançar cada vez mais. É um mercado novo, no qual todos ainda estão se ajustando, mas o segmento das empresas que aliam finanças e tecnologia têm tudo para crescer e se desenvolver nos próximos anos.

Esse é um nicho em que a inovação está muito presente, com as cooperativas de táxi, por exemplo, desenvolvendo suas atividades por meio de aplicativos, o mesmo ocorrendo com os serviços de alimentação e entrega, vendedores porta a porta e ambulantes em geral, com as operações realizadas diretamente pelo celular, algo inimaginável pouco tempo atrás.

A diferença principal do novo modelo de negócio está no acesso ao pequeno varejista, que atende as classes C e D, fatia onde os cheques vêm sendo substituídos pelas leitoras de cartões de crédito.

O segmento é composto por lojistas, profissionais liberais, prestadores de serviços que trabalham com crédito e a possibilidade de parcelar pagamentos. Basicamente, é o cheque eletrônico pago em algumas vezes.

O nicho que está surgindo são os setores mais pulverizados ainda não atendidos com soluções específicas, justamente a proposta das fintechs subadquirentes, que chegam para atender uma faixa do mercado hoje desassistida.

Do lado do comércio uma das queixas recorrentes é a demora em receber. Com a fintech na operação o crédito é antecipado, podendo estar na conta do cliente em 2 ou 3 dias, e com taxas mais atraentes em muitos casos.

Além disso, os grandes adquirentes não têm produtos customizados. Possuem uma plataforma ampla e que funciona bem, mas atendem de modo generalizado, sendo as máquinas fornecidas pelos bancos mediante a abertura de uma conta corrente.

Já as fintechs subadquirentes vão até o comércio, entendem as suas necessidades e customizam produtos de acordo com o segmento.

Trata-se de um mercado muito pulverizado, com o tíquete médio na casa dos R$ 100, e um grande volume de transações com praticamente toda a parte do processamento realizada de forma eletrônica.

A ideia é antecipar automaticamente o crédito de todas as operações parceladas ou aquelas que o usuário da máquina queira antecipar.

Pode-se, portanto, resumir a fintech subadquirente como uma grande empresa de fluxo de caixa com uma gestão ferrenha neste campo, tendo na outra ponta uma potente ferramenta de pagamento eletrônico.

Estamos diante de um caminho sem volta e quem investir agora nessa oportunidade tem tudo para comemorar bons resultados antes mesmo da tão esperada retomada econômica.

Luiz Carlos Casante é economista e sócio da Soulpay


12/01/2017

'Queda dos juros, um primeiro passo’ – por Luiz Carlos Casante
15/12/2016 ver notícia

‘Queda dos juros, um primeiro passo’ – por Luiz Carlos Casante
12/12/2016 Artigos de Opinião


A primeira queda na taxa básica de juros dos últimos quatro anos tem um significado para a economia brasileira
que vai muito além da aparentemente modesta redução de 0,25 ponto porcentual anunciada pelo Comitê de Política Monetária
(Copom).

O recuo da Selic representa, na verdade, o apontamento de uma tendência que, se mantida, dará novo fôlego aos
agentes econômicos para o início da recuperação que o País tanto almeja.

O setor industrial, por exemplo, pode pensar na retomada gradativa do nível de produção, com reflexos em toda a
cadeia de negócios até chegar ao comércio e ao consumidor final.

Paralelamente, a situação fiscal se beneficia com a redução dos juros pagos pelo governo na administração de sua
dívida, atenuando com isso um déficit nas contas já previsto em R$ 170 bilhões até o final deste ano.

Com a inflação também descendente nos vemos diante da possibilidade de um círculo virtuoso finalmente
instalar-se entre nós, provocando novas reduções nos juros e sinalizando aos agentes econômicos que o pior da
crise realmente já passou.

Contudo, devemos manter em mente que a febre diminuiu, mas o paciente continua enfermo, à espera de um
tratamento completo para ser novamente saudável. A terapia mais eficaz passa, obrigatoriamente, por reformas
estruturais como a previdenciária e a trabalhista.

Permanecemos, portanto, na dependência da boa vontade por parte do governo e do Congresso Nacional, para
que os temas mais relevantes da economia brasileira sejam finalmente encarados com a coragem e a disposição
que merecem.

Nossa grande crise é a política, e o atual enfrentamento entre os poderes legislativo e judiciário, dependendo do
seu desfecho, pode atrapalhar os esforços do País na busca pela retomada do crescimento, formando assim um
cenário sombrio, onde todos sairiam perdendo.

Que o bom senso predomine neste momento decisivo e a preocupação com o País esteja à frente de quaisquer
outros interesses, por mais legítimos que possam parecer.

Luiz Carlos Casante é economista e sócio da Via Invest Serviços Financeiro

15/12/2016

Procedimentos

Assinatura Digital

De acordo com a Instrução 531 da CVM, TODOS os clientes deverão assinar seus documentos digitalmente

Caso não tenha o seu Certificado, providencie o mais breve possível!

http://serasa.certificadodigital.com.br/produtos/e-cpf/

http://www.certisign.com.br/certificado-digital/para-voce/ecpf


23/01/2014

Comunicados

SOULPAY

Você já conhece a SOULPAY?
Melhor solução de pagamento para seu negócio.

Peça a sua:
http://www.soulpay.com.br/



16/06/2017

Boletim Macroeconômico - Julho
19/05/2017 ver notícia

O que são as fintechs subadquirentes? – Por Luiz Carlos Casante
12/01/2017 ver notícia

'Queda dos juros, um primeiro passo’ – por Luiz Carlos Casante
15/12/2016 ver notícia